Dezassete milhões de passageiros transportados pela TAP em 2019

Com mais 1,2 milhões do que em 2018, TAP atinge um record absoluto em 2019 ao transportar dezassete milhões de passageiros


A TAP transportou no ano de 2019 um total de 17,05 milhões de passageiros.

Trata-se de um aumento de 1,29 milhões de passageiros, o que traduz um crescimento de tráfego de 8,2 por cento face ao ano anterior. A taxa de ocupação dos voos da TAP foi de 80,1%.

Os indicadores de tráfego da TAP registaram uma evolução muito positiva nos últimos meses do ano, “após um primeiro trimestre com sinais de abrandamento, o que permitiu encerrar 2019 com crescimento em todos os principais indicadores”.

No primeiro trimestre de 2019, a TAP transportou 3,4 milhões de passageiros, o que constituiu mesmo um decréscimo de 0,3% em relação ao ano anterior.

Mas o acumulado de 7,9 milhões de passageiros no final do segundo trimestre já mostrava um crescimento de 4,8% face ao período homólogo de 2018.

Com um total acumulado de 13 milhões até final do terceiro trimestre, a recuperação do tráfego cresceu para 7,2% relativamente ao período homólogo do ano antecedente.

Esta tendência de recuperação e consolidação do crescimento culminou com estes dados “bastante positivos do quarto e último trimestres do ano, que se traduzem no já referido crescimento anual de 8,2%.

Para este indicador muito favorável contribuiu mais um mês em que a TAP bateu o recorde absoluto de transporte de passageiros.

Assim e segundo  os dados da nota de imprensa, em Dezembro de 2019, a Companhia transportou 1,3 milhões de passageiros, mais 14% do que em igual mês de 2018, registando, “em 2019, o melhor mês de Dezembro de sempre da sua história”.


Este crescimento sustentado da TAP é possível pela total renovação da frota, aumento da oferta, diversificação de rotas e de mercados, com destaque para a consolidação da aposta na América do Norte, e pelas práticas comerciais cada vez mais competitivas.


Em 2019, a TAP lançou novos voos para Washington, San Francisco, Chicago, Telavive, Dublin, Tenerife, Nápoles, Conakry e Banjul, todos com partida de Lisboa, e do Porto para Bruxelas e Munique, aumentando ainda o número de frequências em muitas das rotas que já operava.                          

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade