TAP reduz mais voos e entra em lay-off

TAP volta a reduzir voos entre 01 de Abril e 04 de Maio abolindo os previstos quatro voos previstos para Londres Heathrow



Deste modo, a transportadora aérea portuguesa fica quase imobilizada, prevendo apenas cinco voos domésticos por semana.


A programação prevista entre 01 de Abril e 04 de Maio inclui apenas dois voos por semana de Lisboa para o Funchal, condicionados à limitação imposta pelo Governo Regional de apenas permitir cem passageiros desembarcados por semana, outros dois por semana para Ponta Delgada e um por situação semana para a Terceira.

Perante esta situação, a TAP cuja operação normal estava em 3.000 voos por semana, praticamente estará com toda a frota parada.

Entretanto a TAP vai pedir ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social a adesão ao regime de lay-offsimplificado, avançou a SIC. A medida abrange todas as classes profissionais, incluindo pilotos e pessoal de bordo.


Ao que foi possível apurar, o lay-off vai abranger até 90% dos cerca de 10.000 colaboradores da empresa já a partir desta semana. A decisão foi apresentada pela administração da companhia aérea aos sindicatos e à Comissão de Trabalhadores, sendo que fonte oficial da TAP diz ao ECO que “nenhum trabalhador da TAP foi até agora notificado ou informado de que passaria ao regime de lay-off”.

Este lay-off vai abranger todas classes profissionais, incluindo pilotos e pessoal de bordo. Terá também incidência sobre os trabalhadores da parte comercial e da manutenção.

A decisão de avançar com o pedido de acesso a este regime vem no seguimento da suspensão de vários voos por causa da pandemia.

Agora, a TAP vai suspender a totalidade dos voos a partir de 01 de Abril, sendo realizados, condicionado às autorizações, apenas ligações para a Madeira e Açores. Fica ainda em aberto a execução de voos para missões específicas.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade