ACI e IATA lançam um mapa para relançamento da Indústria da Aviação

É necessária uma coordenação global para assegurara que as medidas são conduzidas de acordo com os dados e as evidências.

Airports Council International (ACI) World e International Air Transport Association (IATA) solicitaram aos governos que assegurassem a entrada de novas medidas criadas para aeroportos e companhias aéreas devido ao Covid-19 que têm como suporte are evidência científica e são seguidas em todo o mundo.


O sector da aviação chegou a um ponto em que um recomeço depende da colaboração entre os participantes chave no ecossistema global da aviação.

ACI e a IATA assumiram um papel importante para a retoma da indústria da aviação, recuperar a aviação segura, ACI e IATA juntaram esforços.

Companhias de aviação e os aeroportos em cooperação criaram um mapa de rotas para resumir operações que assegurem viagens do publico que seguras e com cuidados sanitários.

As medidas devem ser globalmente consistentes e sujeitas a permanente revisão, melhorias, e retiradas quando já não necessárias para uma real recuperação.


ACI World Director General Angela Gittens afirmou : “aeroportos e companhias aéreas juntaram-se com a iCAO e a indústria de aviação para lançar o maior desafio encarado pela aviação comercial e no recomeço da indústria global, enquanto se continua a tentar conter a propagação da Covid-19”.

E Angela Rittens continua: “Como é óbvio não há nenhuma medida que consiga mitigar todos os riscos do recomeço do tráfego aéreo mas consideramos uma medida globalmente consistente, uma medida que representa um caminho mais efectivo de risco mais ou menos controlado, com a necessidade de retirar economias para permitir a viagem”


Para Alexandre de Juniac, IATA’s Director General and CEO “ A segurança é sempre uma prioridade de topo que inclui a saúde pública. Restaurar as ligações aéreas é recomeçar a economia global e voltando a ligar as pessoas.

A nossa aproximação de medidas legislativas recomendadas junto de aeroportos e companhias aéreas, salvaguardando a saúde pública enquanto  oferece uma aproximação prática apar uma gradual recomeço das operações. Convém salientar que o risco de transmissão a bordo é muito baixo. Estamos determinados a que a aviação não seja fonte de contágio. Trabalhamos continuamente com os governos para assegurar que todas as medidas a pôr em prática têm um suporte científico.
É esta a chave para recuperar a confiança pública para que os benefícios de um recomeço feito de forma segura possa ser realizado”.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade