“Mulher em Guerra” uma activista activista do ambiente

“Mulher em Guerra” venceu o 12º Lux Film Prize, Prémio que o Parlamento Europeu atribui todos os anos ao filme que julgam ir de encontro às questões europeias mais prementes, no momento.


Em “Mulher em Guerra” assistimos à luta de Halla uma mulher independente de quase 50 anos. Nos bastidores de uma rotina tranquila é uma activista ambiental apaixonada.

Conhecida apenas pelo pseudónimo "A Mulher da Montanha", decide enfrentar a indústria do alumínio num acto de justiça solitária, em prol da defesa do ambiente e contra o aquecimento global.

À medida que as ações de Halla se tornam mais ousadas, chegando à sabotagem industrial, chega a notícia de que foi aceite para adoção de uma criança na Ucrânia, o que faz abalar os seus planos de luta pelo ambiente.

Fiel às suas convicções, antes de abandonar o papel de salvadora das Terras Altas, decide planear um duro ataque final contra a indústria do alumínio, para poder depois realizar o seu sonho de ser mãe.

Um filme de Benedikt Erlingsson

com Halldóra Geirharðsdóttir, Jóhann Sigurðarson, Juan Camillo Estrada

Também em Cannes foi o vencedor em 2018 do Prix SACD da Semana da Crítica.

Um filme que alerta para os problemas que neste momento se agravaram de tal forma que nos parece que a Terra está em pé de guerra mas só alguns se importam com as consequências de um problema que coloca todos em risco. Uma realidade contada de forma simples e delicada que pretende alertar quem o vê.

Mídia

Fim do Ano

Fim do Ano

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade