Chef minhoto representa Portugal nos European Young Chef Awards

Rui Pedro Meira, um jovem chef minhoto, é o representante português no concurso internacional de gastronomia que terá lugar de 22 a 24 de Outubro, na Grécia.

 

Rui Pedro Meira um jovem chef de 19 anos irá representar o país no concurso internacional European Young Chef Awards (EYCA), que terá lugar de 22 a 24 na ilha de Rodes na Grécia.

O concurso é promovido pelo International Institute of Gastronomy, Art and Tourism(IGCAT) e reúne os finalistas dos concursos realizados nas regiões europeias, dando a oportunidade de apresentar as receitas tradicionais e inovar os pratos das regiões apenas com ingredientes locais de cada país. 

Rui Pedro Meira escolheu para apresentar no concurso internacional “uma termine de carnes com porco bísaro, carne de vaca cachena, frango, mão de vaca, chouriços acompanhados de arroz de sarrabulho e cebolas curadas e glaceadas”.

Este estudante de cozinha na ​Escola Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo foi buscar a inspiração, para esta receita, às tardes de convívio em família.​

 O evento contará com a presença dos melhores jovens chefes de toda a Europa.

O EYCA é uma oportunidade única para aprender, ver a cultura gastronómica dos outros países e partilha de conhecimento”, refere Rui Pedro Meira. ​

O jovem chef ​foi o grande vencedor do Minho Young Chef Awards 2019 (MYCA), o evento que juntou o talento dos estudantes de gastronomia da região minhota em Maio deste ano.


A criatividade, as habilidades e a capacidade de comunicar a história dos pratos serão avaliadas por um júri internacional especialista em diferentes áreas. O embaixador oficial é o famoso chef Joan Roca, dono do ​restaurante El Celler de Can Roca​ com ​três estrelas Michelin em Girona e que figura na lista do The World’s 50 Best Restaurants.​ “É um prato técnico, com produtos da região de uma forma equilibrada e com um sabor estupendo. Tem muito potencial​”, explica António Loureiro, chef estrela Michelin, que ​acredita que o jovem pode ser um forte candidato à vitória portuguesa no EYCA. 

Esta edição do concurso contará pela primeira vez com a avaliação das boas práticas e gestão dos resíduos utilizados durante a confecção dos pratos pelos jovens chefs.

O objectivo é desafiar os futuros chefes a contribuir para a redução dos impactos negativos da gastronomia no meio ambiente. 


É uma oportunidade de incentivar os jovens chefes a valorizar os produtos endógenos da sua região, explicando a importância de preservar a diversidade alimentar e cultural das suas regiões ao longo da sua carreira profissional”, explica o Consórcio Minho Inovação – que integra as três Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, Cávado e Ave e responsável pela participação do jovem chefe minhoto no EYCA

Fim do Ano

Fim do Ano

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade